Apresentação

Objetivos

O Mestrado em Educação Especial, domínios cognitivo e motor – em conformidade com o ponto 1 do art.º 17 do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março republicado pelo Decreto -Lei nº 115/2013, e com o Despacho Conjunto n.º 198/99 – tem por objetivo qualificar os educadores de infância e professores do ensino básico para o exercício de funções de apoio, de acompanhamento e de integração socioeducativa de crianças e jovens com dificuldades de ordem cognitiva e motora de carácter prolongado, melhorando o seu nível de atividade e participação.

Deverá formar profissionais conscientes do papel determinante da sua ação nas diferentes estratégias de intervenção a levar a cabo no trabalho com crianças e jovens com necessidades educativas especiais no domínio cognitivo e motor, mediante uma prática educativa que integre conhecimentos teóricos e instrumentais.

Pretende-se formar profissionais:

  • Para uma intervenção apropriada, dotando-os de conhecimentos e competências de análise critica e de intervenção, de carácter predominantemente prático e instrumental, capacitando-os para o uso de metodologias e estratégias adequadas ao perfil da funcionalidade dos alunos
  • Com competências de formação, de supervisão e avaliação que lhes permitam, nomeadamente, apoiar os professores de ensino regular na implementação de práticas de ensino diferenciado promotoras da educação inclusiva e identificar necessidades educativas especiais nos alunos “tendo como referenciais o currículo e os padrões de desenvolvimento social correspondentes à idade cronológica, em articulação com o desenvolvimento dos projetos educativos das escolas” (Despacho Conjunto n.º 198/99)
  • Capazes de apoiar os órgãos competentes das escolas/agrupamentos na elaboração de projetos educativos e curriculares que tornem possível a construção de uma escola inclusiva, tendo em atenção uma gestão flexível dos curricula que dê resposta às necessidades, interesses e capacidades dos alunos (competências de consultoria)

O mestrado está, igualmente, aberto aos profissionais que possuam um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos, pelo Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Educação e Comunicação da Universidade do Algarve.

Legislação Aplicável

Alterado em (Aviso 17927/2019, DR, 2ªs, n.º 217 de 12 de novembro)

Propinas e taxas 2021/2022

Candidatos nacionais: 1100 Euros

Candidatos internacionais*: 2000 Euros

Taxa de candidatura: 50 Euros

Taxa de inscrição e seguro escolar: 175 Euros

Nota: A propina deste curso pode ser paga em 10 prestações, sendo a primeira no ato da matrícula e as restantes nos meses de outubro, novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho.


* de acordo com o Decreto-lei n.º36/2014, alterado pelo Decreto-Lei nº 62/2018, de 6 de agosto, são considerados estudantes internacionais os nacionais de um estado que não seja membro da União Europeia e que não residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 1 de janeiro do ano em que pretendem ingressar no ensino superior.

As candidaturas aos cursos de Mestrado são efetuadas através do Portal de Candidaturas